SOBRE AS EXPORTAÇÕES DE JANEIRO A AGOSTO DE 2021

As exportações brasileiras de rochas ornamentais atingiram US$ 831,8 milhões e 1.568,8 mil t no período janeiro-agosto/2021, com incremento de respectivamente 38,8% e 13,6% frente ao mesmo período de 2020. Apenas em agosto, esses exportações somaram US$ 139,9 milhões, recorde mensal de 2021 e dos últimos 5 anos. As importações brasileiras de rochas continuam sinalizando aquecimento do mercado interno da construção civil. De janeiro a agosto essas importações atingiram 33,6 mil t, com variação positiva de 48,7% em relação ao mesmo período de 2020.  Observa-se um expressivo incremento nas exportações de produtos com maior valor agregado, que em sua composição já devem incluir produtos acabados. Com crescimento de 30%, as exportações de 2021 deverão igualar-se ao pico histórico de 2013 (US$ 1,3 bilhão).

EXPORTAÇÕES ESTÃO EVIDENCIANDO REDOBRADO VIGOR EM 2021

Com faturamento de US$ 119,5 milhões apenas no mês de julho, as exportações brasileiras de rochas ornamentais continuam superando expectativas. No período janeiro-julho/2021 essas exportações já somaram US$ 692 milhões e 1,36 milhões t, com variação positiva de respectivamente 40,6% e 16,2% frente ao mesmo período de 2020.

Leia mais

EXPORTAÇÕES DE ROCHAS EM JUNHO FOI A MAIOR DE 2021

Especificamente em junho, foram exportados US$ 125,8 milhões (R$ 676,8 milhões), que constituíram o maior valor mensal do 1º semestre e dos últimos 5 anos. Com a variação registrada no faturamento para o 1º semestre, o Brasil deverá superar a marca de US$ 1,1 bilhão em 2021, ainda mais com um preço médio quase 20% superior dos produtos exportados, em relação a 2020.

Leia mais

Exportações brasileiras de rochas continuam crescendo

Seguem expressivas as exportações brasileiras de rochas ornamentais em 2021. No período de janeiro-maio o faturamento alcançou US$ 446,6 milhões e o volume físico atingiu 865,5 mil t, com incremento de respectivamente 31,3% e 12,4% frente a 2020. As vendas de maio (US$ 103,2 milhões e 210,1 mil t) foram as mais elevadas de 2021.

Leia mais